sábado, 24 de julho de 2010

Razão do desconhecido


Razão do desconhecido

Dei um tiro na vida
tudo nela morreu
tudo nela sou eu
outros de mim seguiram
pouco de nós compreenderam

(Vozes do futuro reclamaram sua vez,
rostos transfigurados no desencanto do universo,
sol se transformando em guizos,
anunciando o esboço
no chão da última palavra)

(Brain)

Um comentário:

  1. Deixa-me boquiaberta...
    Esse desfecho é avassalador!

    Beijos, meu nego.

    ResponderExcluir